Em 2006, segundo a Associação Brasileira das Empresas do Mercado Erótico e Sensual, 700 milhões de reais foram movimentados no Brasil em produtos sexuais. Em 2007, a DUREX divulgou em sua pesquisa que boa parte de seus participantes fazem uso desses produtos em suas atividades sexuais. Pesquisas recentes sobre os compostos químicos ftalatos, substâncias utilizadas para fabricação desses produtos, apontam possíveis riscos à saúde de seus usuários. Brinquedos sexuais fazem parte dessa gama de produtos e são materiais que tem contato direto com as partes íntimas do corpo. Entretanto, pouco se esclarece sobre seus tipos, materiais e uso. O objetivo da exposição é orientar profissionais da área da sexualidade frente a essa prática sexual, que não é atributo da vida moderna; crescente e carente de informações sobre seus benefícios e riscos.

 

Título: Brinquedos Sexuais: prática, orientação e riscos
 

Autores: Ítor Finotelli Jr.; Fernanda Robert de Carvalho Santos Silva
Palavras-Chave: práticas sexuais; brinquedos sexuais; ftalatos; psicoterapia sexual

Categoria: Trabalhos publicados em eventos científicos

 

Referência: Finotelli Jr., I., & Silva, F. R. C. S. (2007). Brinquedos Sexuais: prática, orientação e riscos. Trabalho apresentado no XI Congresso Brasileiro de Sexualidade Humana. Brinquedos Sexuais: prática, orientação e riscos, Recife, 85-85.


Psicoterapia Sexual® por Dinamicsite 2011 - 2017