O presente estudo traduziu e adaptou o Index of Premature Ejaculation (IPE) para o português do Brasil, por método de equivalência semântica. O IPE é uma escala em autorrelato composta por 10 itens que avaliam critérios como senso de controle, satisfação sexual e sofrimento. Compuseram esse processo 11 profissionais qualificados para tal método e uma amostra de 50 participantes para avaliação quanto à inteligibilidade. As etapas foram: tradução, retrotradução, avaliação da equivalência semântica, crítica final por especialistas e pré-teste da versão. Os resultados para avaliação da equivalência apresentaram concordância significativa entre os juízes. Essa avaliação classificou os itens como inalterados ou pouco alterados. A crítica final por especialista avaliou qualitativamente as divergências e consolidou a versão aplicada na amostra. Após essa aplicação, algumas sugestões foram incorporadas e constituíram a versão final. Os resultados foram satisfatórios na compreensão da linguagem empregada. Para essa versão, conservou-se o nome em inglês, acrescido ao final de "adaptação brasileira".

 

Título: Tradução e adaptação cultural do Index of Premature Ejaculation (IPE) para o português do Brasil
Autores: Ítor Finotelli Jr.; Cláudio Garcia Capitão

Palavras-Chave: medidas sexuais; função sexual; validade; evidências de validade; ejaculação precoce; disfunções sexuais; comportamento sexual; instrumentos de medida

Categoria: Artigos publicados em periódicos científicos
 

Referência: Finotelli Jr., I., & Capitao, C. G. (2012). Tradução e adaptação cultural do Index of Premature Ejaculation (IPE) para o português do Brasil. Psico-USF, 17, 467-474.


Psicoterapia Sexual® por Dinamicsite 2011 - 2017